Céu, a morada de Deus

O que não haverá na cidade de Deus

Na cidade de Deus não haverá nenhum tipo de violência, morte ou maldição. Está escrito: “E não entrará nela coisa alguma que contamine, e cometa abominação e mentira, mas só os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro.”(Apocalipse 21.27); “E ali nunca mais haverá maldição contra alguém; nela estará o trono de Deus e do Cordeiro, e os seus servos o servirão.” (Apocalipse 22.3); “E Deus enxugará de seus olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor, porque as primeiras coisas já passaram.” (Apocalipse 21.4)

O que haverá nesta cidade

Imagem da morada de Deus“Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença há fartura de alegrias; à tua mão direita há delícias perpetuamente.” (Salmos 16.11) “Riqueza e honra estão comigo; sim, riquezas duráveis e justiça. Melhor é o meu fruto do que o ouro, sim, do que o ouro refinado; e as minhas novidades, melhores do que a prata escolhida.” (Provérbios 8.18,19)

Para quem a cidade está preparada

Disse Jesus: “Pai, aqueles que me deste quero que onde eu estiver, também eles estejam comigo, para que vejam a minha glória que me deste; porque tu me amaste antes da fundação do mundo.” (João 17.24) “E o que estava assentado no trono disse: Faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve, pois estas palavras são fieis e verdadeiras.” (Apocalipse 21.5)

O perfil dos habitantes

“Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestiduras no sangue do Cordeiro, para que tenham o direito à árvore da vida e possam entrar na cidade pelas portas. Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e pratica a mentira.” (Apocalipse 22.14,15)

Como se preparar para habitar na cidade

É verdade que o pecado de Adão e Eva nos tornou injustos diante de Deus. A Bíblia diz: “Não há um justo, nem um sequer!” (Romanos 3.10) Mas Deus em seu grande amor providenciou a nossa justificação em Jesus Cristo. Em Romanos 4.25 lemos: “Ele foi entregue por nossos pecados e ressurgiu para a nossa justificação.”

Uma vez justificados nosso relacionamento com Deus é restabelecido. Isto ocorre na vida de todo aquele que se arrepende de seus pecados. Em 1 João 1.9 lemos: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar e nos purificar de toda injustiça.” Não importa o que temos feito de errado. Deus deseja nos justificar. Em Isaías 1.18 está escrito: “Vinde então, e argüi-me, diz o Senhor: ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã.”

O resultado da justificação é a herança do céu: “Para que, sendo justificados pela sua graça, sejamos feitos herdeiros segundo a esperança da vida eterna.” (Tito 3.7) Uma vez justificados, somos também santificados (separados do pecado) para podermos habitar com Deus. Em Salmos 24.3-6 lemos assim: “Quem subirá ao monte do Senhor, ou quem estará no seu lugar santo? Aquele que é limpo de mãos e puro de coração, que não entrega a sua alma à vaidade, nem jura enganosamente. Este receberá a bênção do Senhor e a justiça do Deus da sua salvação. Esta é a geração daqueles que buscam, daqueles que buscam a tua face, ó Deus de Jacó.”

Cristo espera por uma decisão nossa

“Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.” (Apocalipse 3.20) Brevemente Cristo se manifestará para levar para si aqueles que mantiveram uma relacionamento com Deus. Em 1 João 3.2,3 lemos: “Amados agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifesto o que haveremos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como ele é o veremos. E qualquer que nele tem esta esperança purifique-se a si mesmo, como também ele é puro.” Você já tem esta esperança, caro leitor?

Textos relacionados:
Quem é Deus?
Falando com Deus em oração
A Grande Comissão

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *