A Lei da Palmada é uma lei cretina

Todos nós sabemos que espancamentos e humilhações descabidas na infância afetam negativamente o futuro das crianças. Maus tratos e crueldades são sinais de que muitos não aprenderam o verdadeiro significado da palavra disciplina. Entretanto é inaceitável que os que disciplinam seus filhos corretamente incorram na mesma penalidade dos que cometem excessos.

Vamos ser sinceros: quem levou uma palmada na infância e por isso ficou neurótico, traumatizado ou doente? Coibir o direito de disciplinar o filho pode culminar na ruína completa da família (e da sociedade!) Deus é o autor da família. Este projeto de lei nada mais é que uma estratégia satânica para inibir a aplicação dos princípios divinos na família! A conseqüência natural será uma geração de filhos irreverentes e rebeldes (para não dizer monstros!) e muitos deles irão para o inferno! Nada de fanatismo religioso. Em Provérbios 23.13,14 está escrito assim: “Não retires a disciplina da criança; pois se a fustigares com a vara, nem por isso morrerá. Tu a fustigarás com a vara, e livrarás a sua alma do inferno.”

Todos nós precisamos de disciplina! Eu mesmo não tivesse sido corrigido na infância estaria semeando a revolta, a rebelião e a imoralidade, coisas inerentes de quem não teve as devidas correções na infância. Que frutos colheria eu se fizesse uso de tal semente? Em Provérbios 22.8 está escrito: “O que semear a perversidade segará males; e com a vara da sua própria indignação será extinto.”

Enfatizamos: a disciplina é uma necessidade nata para qualquer ser humano que venha a este mundo! Onde se encontra a melhor instrução? Em 2 Timóteo 3.16,17 lemos: “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.” Em Provérbios 22.6 lemos: “Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele.” Por que então muitos psicólogos, juristas e educadores generalizam tudo e julgam suas opiniões superiores aos princípios infalíveis da Palavra de Deus?

A Bíblia não faz apologia a maus tratos
A começar pelos ministros da Palavra, um dos pré-requisitos para exercer esta nobre função é que, em qualquer lugar, inclusive em casa, o homem de Deus seja moderado na disciplina. Quando Paulo encarregou Tito de separar obreiros para liderar a igreja ele deixou bem claro: “Porque convém que o bispo seja irrepreensível, como despenseiro da casa de Deus, não soberbo, nem iracundo, nem dado ao vinho, nem espancador, nem cobiçoso de torpe ganância.” (Tito 1.7)

Sabedoria ou Tolice?
De um modo geral quem foi devidamente disciplinado na infância é bem-sucedidos no futuro. Assim está escrito: “A vara e a repreensão dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma envergonha a sua mãe!” (Provérbios 29.15) Bom, se alguém não confia nos eternos princípios da Palavra de Deus com certeza sofrerá a pena. Na verdade Deus nunca perdeu tempo argumentando com desobedientes e incrédulos. Fato é que ao longo da história sempre houve e haverá quem escarneça de Sua Palavra. Mas em Provérbios 19.29 encontramos um texto bem sugestivo: “Preparados estão os juízos para os escarnecedores, e os açoites para as costas dos tolos.”

Conseqüências da falta de disciplina
Qual será o futuro daqueles que estão na responsabilidade de educar os pequeninos? Será um futuro de alegria ou tristeza, bênçãos ou maldições, delícias ou decepções? Está escrito: “O filho insensato é tristeza para seu pai, e amargura para aquela que o deu à luz.” (Provérbios 17.25) “Há uma geração que amaldiçoa a seu pai, e que não bendiz a sua mãe.” (Provérbios 30.11) “Castiga o teu filho, e te dará descanso; e dará delícias à tua alma.” (Provérbios 29.17)

O valor da disciplina
Não há dúvidas de que a disciplina constitui bênção de Deus para todos nós! A Palavra de Deus visa nos guardar do caminho mal. Justamente por causa de nossa natureza corrupta herdada de Adão e Eva precisamos de disciplina desde o berço. Sobre a primeira fase de nossa vida está escrito: “A estultícia está ligada ao coração da criança, mas a vara da correção a afugentará dela.” (Provérbios 22.15)

Como saber se amamos ou odiamos nossos filhos
A resposta parece obvia, mas assim está escrito: “O que não faz uso da vara odeia seu filho, mas o que o ama, desde cedo o castiga.” (Provérbios 13.24) O castigo aqui não se trata de excessos. Deus pela sua própria natureza (Ele é amor) condena tal atitude. Em Provérbios 19.18 lemos assim: “Castiga o teu filho enquanto há esperança, mas não deixes que o teu ânimo se exalte até o matar.” Em Hebreus 12.11 isto fica mais claro: “Na verdade, toda a correção, ao presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela.” Finalmente em Hebreus 12.7 Deus nos deixa uma pergunta: “Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque, que filho há a quem o pai não corrija?”

Artigos relacionados: 
Importa obedecer a Deus?
Vamos crer ou não?
Oreino de Deus está próximo!

10 respostas
  1. Anonymous
    Anonymous says:

    Criar filhos, no mundo de hoje é muito difícil, ainda mais com essa lei criada pelo diabo… Devemos ensinar nossos filhos segundo a PALAVRA DE DEUS e não segundo uma lei totalmente idiota… acho, essa lei uma FORMA de retirar a autoridade dos pais sobre os filhos.

    Responder
  2. Anonymous
    Anonymous says:

    Vejam que grande diferença. Deus dá autoridade e responsabilidade aos pais para educarem seus filhos. Os homens tiram a autoridade dos pais e ninguem se responsabilisa. E a criança como fica????

    Responder
  3. Anonymous
    Anonymous says:

    Ola irmão parabens por suas postagens muito tem nos ajudado a entender os planos de Deus para nossas vidas, pois aqui nesta terra temos que dar mais atenção as coisas que são de Deus pois a vida futura nos espera, com Deus ou Sem Deus.

    Responder
  4. Anonymous
    Anonymous says:

    Cada um eduque seus filhos como quiser… Hoje não se pode dar uma palmada no pivete que o conselho tutelar cai matando em cima… E esse menino que cresce sem limites, rouba e usa drogas… Cadê o conselho tutelar para cuidar desse problema também????

    Responder
  5. Anonymous
    Anonymous says:

    Esta lei veio para mostrar para o povo brasileiro que as coisas estão da seguinte maneira: primeiro o Congresso na maioria estará nas mãos das mulheres e depois passará para o domínio das crianças. Veja só: quando um filho faz um pedido ao pai e este diz não, o que o filho faz? Logo pede para a mãe, e ela cega pelo “amor” e não agüenta a pressão deixa o filho fazer tudo o que ele deseja. Dessa forma as crianças dominarão o Brasil, através das mães que estarão de mãos atadas porque depois desta lei virão outras. Violência não, palmada sim.

    Responder
  6. Anonymous
    Anonymous says:

    O problema é a falta de Deus na vida. Muitos pais estão com suas vidas corrompidas internamente. Quando chega o momento de aplicar a disciplina ai eles demonstram sua raiva e ódio. Às vezes a violência se manifesta sem motivação nenhuma. É um problema espiritual, estes pais certamente não receberam amor e carinho na infância, e então como poderão demonstrar a seus filhos estes mesmo valores? Será que essa lei consegue resolver um problema espiritual? Só Jesus na causa.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *