Lucas 7.19 – Uma resposta inesperada

“E João, chamando dois dos seus discípulos, enviou-os a Jesus, dizendo: És tu aquele que havia de vir, ou esperamos outro? E, quando aqueles homens chegaram junto dele, disseram: João o Batista enviou-nos a perguntar-te: És tu aquele que havia de vir, ou esperamos outro? E, na mesma hora, curou muitos de enfermidades, e males, e espíritos maus, e deu vista a muitos cegos. Respondendo, então, Jesus, disse-lhes: Ide, e anunciai a João o que tendes visto e ouvido: que os cegos vêem, os coxos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam e aos pobres anuncia-se o evangelho. E bem-aventurado é aquele que em mim se não escandalizar.” (Lucas 7.19-23)

João, aquele que batizou Jesus, estava preso por causa da verdade. Naquela ocasião lhe vieram à mente alguns temores, dúvidas e questionamentos. Ali aprisionado ele avaliava todo o seu ministério como “a voz que clama no deserto.” Teria ele fracassado em sua missão?

João deve ter pensado: será que dei testemunho a cerca do Messias verdadeiro? Se ele é o Messias por que não se dispôs a fazer algo para me salvar? Será que a minha recompensa final é esta cela fria? Finalmente a última pergunta: Será que terei que esperar ainda outro Messias mais poderoso que Jesus? E os incidentes proféticos de minha infância, onde se encaixam?

João precisava dar um basta nisto. De uma vez por todas ele resolve enviar mensageiros a Cristo com uma pergunta curta, mas bem específica. O surpreendente é que Jesus não lhe responde de forma direta, mas realiza algumas obras através das quais João chegaria a uma conclusão bem segura. Assim Jesus dava a João provas de sua messianidade. João que conhecia muito bem o texto sagrado não duvidou da autenticidade de seu Messias a quem ele havia proclamado ser o “Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.” A resposta indireta de Jesus foi suficiente para que João soubesse que ele havia feito tudo corretamente e que, portanto o seu ministério não havia sido em vão!

Resposta inesperada

O texto deixa claro que o Senhor conhece nossas ansiedades. Mas ele nos criou com uma capacidade nata para avaliarmos as circunstâncias de nossa vida e assim chegarmos a uma conclusão plena de sua vontade. Mas ele não abre mão da fé que devemos ter em sua Palavra quando buscamos uma resposta! Em Salmos 33.4 lemos assim: “Porque a palavra do Senhor é reta, e todas as suas obras são fiéis.” Por isso Jesus conclui assim: “E bem-aventurado é aquele que em mim se não escandalizar.” Confiemos em Deus e oremos como Davi no salmo 56.3:

Em qualquer tempo em que eu temer, confiarei em ti.”

Artigos relacionados:
Deus é fiel
Estamos examinando as Escrituras?
Razões para confiar

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *