O Caráter de Deus em nós

Frequentemente nos surpreendemos com nosso próprio comportamento e sentimos que precisamos melhorar. Porém a energia de nossos esforços não dura muito tempo e erramos novamente. Perguntamos então por que isto acontece e até quando. As Escrituras declaram que somos pecadores por natureza. Davi confessou: “Esconde a tua face dos meus pecados, e apaga todas as minhas iniqüidades. Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto.” (Sl 51.9,10) Felizmente existe solução para isto.

As Escrituras nos ensinam que no inicio do mundo o homem era perfeito em seu caráter porque refletia a imagem de Deus. Com a queda nos tornamos vulneráveis ao erro e a imagem de Deus em nós ficou mesclada com o mal. Entretanto Cristo veio ao mundo para mudar esta realidade! Só precisamos saber se estamos dispostos a deixar o Carpinteiro de Nazaré trabalhar em nossas vidas ou não. “Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.” (Efésios 2.10)

O Caráter de Deus

O Caráter de Deus pode é refletido em nós quando aplicamos a sua Palavra

A imagem de Deus em nós deve ser formada

Em Gênesis 1.27 lemos: “E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.” Adão e Eva foram criados seres racionais para servir a Deus por livre e espontânea vontade. Eles tinham o domínio sobre o jardim do Éden e sabiam que toda sua felicidade dependia de sua união com Deus. Também tiveram instruções sobre a bênção da obediência bem como sobre o sofrimento e morte espiritual em caso de desobediência. Em Gênesis 2.16,17 lemos: “E ordenou o Senhor Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.”

A grande ilusão
Satanás, entretanto os enganou através de uma falsa promessa de conhecimento. Ele insinuou que Deus estava mentindo. Em Gênesis 3.4 lemos: “Então a serpente disse à mulher: “certamente não morrereis.” Por causa dessa decisão induzida pela serpente, Adão e Eva, os pais da raça humana, desobedeceram a Deus arruinando a sua natureza e a de seus descendentes. Hoje experimentamos a dor da morte e toda sorte de adversidades por causa dessa aventura mal sucedida.

Não podemos nos purificar a nós mesmos
Uma vez com o caráter manchado não podemos tirar essa mancha maligna de nossa natureza. Em Jeremias 2.22 está escrito assim: “Por isso, ainda que te laves com salitre, e amontoes sabão, a tua iniqüidade está gravada diante de mim, diz o Senhor Deus.” Em Jeremias 13.23 lemos também: “Porventura pode o etíope mudar a sua pele, ou o leopardo as suas manchas? Então podereis vós fazer o bem, sendo ensinados a fazer o mal.” Somente uma intervenção divina pode nos livrar da mácula do pecado. Em Jeremias 17.9 temos um raio-X do coração humano pós-queda: “enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso, quem o conhecerá?”

É um fato chocante, mas após a queda a má natureza de Satanás passou a refletir-se também no ser humano! A perversidade, a mentira, o engano, a injustiça, o roubo, o assassinato estão ai no mundo para comprovar isto. Em Salmos 51.5 Davi mesmo se expressa assim “Eis que em iniqüidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe.” De fato, depois da queda as coisas ficaram às avessas. Em Eclesiastes 3.16 lemos assim: “Vi mais debaixo do sol que no lugar do juízo havia impiedade, e no lugar da justiça havia iniqüidade.” Em Miquéias 9.18 lemos assim: “As suas mãos fazem diligentemente o mal; assim demanda o príncipe, e o juiz julga pela recompensa, e o grande fala da corrupção da sua alma, e assim todos eles tecem o mal.” (Miquéias 7.3) Em Tiago 3.16 lemos assim: “Porque onde há inveja e espírito faccioso aí há perturbação e toda a obra perversa.” Em 1 João 5.19 temos a conclusão de tudo: ”o mundo inteiro jaz no maligno.”

Uma luz no fim do túnel – Promessas de Deus
Somos alvo do grande amor e compaixão de Deus. Ele interveio dando-nos uma espantosa promessa de restauração. A boa notícia encontra-se largamente explicada nas Escrituras. Em 1 João 1.25 lemos assim: “Esta é a promessa que ele nos fez: a vida eterna.” Então Cristo veio ao mundo restaurar o nosso caráter, a nossa imagem, o nosso relacionamento com Deus. Em Cristo somos recriados, nascidos de novo. Como isto ocorre? Quando nos arrependermos e nos convertermos Deus. Em Lucas 18.13 lemos sobre um exemplo disto. “O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, tem misericórdia de mim, pecador!” Davi também orou assim: “Senhor, compadece-te de mim; sara a minha alma, porque pequei contra ti.” (Salmos 41.4) Eles foram perdoados? Em Provérbios 28.13 temos a resposta: “O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia.” Em Cristo há perdão para todos que se arrependem. Em 1 João 1.9 lemos: “Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.”

Recebendo novamente a natureza divina
Adão e Eva depositaram fé na falsa promessa do diabo e se tornaram corruptos. Por outro lado somos libertos da corrupção quando confiamos na Palavra de Deus e nos prontificamos a obedecê-la. Em 2 Pedro 1.4 está escrito assim: “Pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo.” Diante da sublime providência de Deus para restaurar o nosso caráter devemos agora refletir: Nosso homem interior já se encontra livre da corrupção que caracteriza este mundo perdido?

Artigos relacionados:
Dons do Espírito Santo
O verdadeiro significado do Natal
Você sabe mesmo porque Cristo veio ao mundo?

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *