machado-posto-raiz-arvores

O machado posto à raiz das árvores

machado-posto-raiz-arvores“E, vendo ele muitos dos fariseus e dos saduceus, que vinham ao seu batismo, dizia-lhes: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura? Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento; E também agora está posto o machado à raiz das árvores; toda a árvore, pois, que não produz bom fruto, é cortada e lançada no fogo.” (Mateus 7.8,10)

A linguagem de João Batista dirigida aos fariseus e aos saduceus foi bem compreendida em sua época. Ao longo do tempo Israel recebeu diversos avisos para se converter de seus pecados. Embora a salvação seja de responsabilidade individual, geralmente quando o arrependimento começa pela liderança um maior número de pessoas é alcançado, por causa da força do exemplo.

Nos dias dos reis de Judá quando algum rei era convertido, o impacto de sua conversão era sentido nacionalmente. Tudo se originava com a volta à prática da Palavra. Deus mesmo tinha determinado que o rei deveria ter uma cópia da lei para o seu próprio ensino e assim seria capaz de guiar corretamente o povo. (Dt 17.18-20) Porém muitas vezes eles esqueceram desse importante detalhe .

O que estava acontecendo nos dias de Jesus? A liderança tinha cópias da lei, mas criaram diversos preceitos, além de viver religiosidade hipócrita. (Mt 15.9) Neste caso, para que servia a Bíblia? João Batista e Jesus denunciaram publicamente este adultério. Daí João declarou: “o machado já está posto à raiz da árvore.” A mensagem é clara: o genuíno arrependimento ocorre mediante mudança de atitude.

Capturar

A Mensagem do profeta Jonas

Quem não lembra da sentença de destruição que Nínive recebeu por causa de seu pecado nacional? Mas quando Jonas pregou lá o rei e povo se arrependeram a tempo! A Bíblia destaca a mudança de atitude da nação: “E Deus viu as obras deles, como se converteram do seu mau caminho; e Deus se arrependeu do mal que tinha anunciado lhes faria, e não o fez.” (Jonas 3.10)

A mensagem de Jesus

Jonas andava pelas ruas de Nínive anunciando uma palavra de juízo e fez isso por quarenta dias. Jesus investiu muito mais tempo que Jonas enfatizando não o juízo, mas a grande oportunidade de ser salvo antes do juízo. A maior prova desta urgência era o fato de o próprio filho de Deus estar presente na terra anunciando a salvação! Jesus não disse que o juízo fora cancelado, ainda estar por vir, mas não se sabe exatamente quando. Ele nos alertou: “O Pai a ninguém julga, mas deu ao Filho todo o juízo. (João 5.22)

Obviamente Jesus era muito mais que um profeta. Em Lucas 11.30 ele diz: “Porquanto, assim como Jonas foi sinal para os ninivitas, assim o Filho do homem o será também para esta geração.” Ele concluiu: “Os homens de Nínive se levantarão no juízo com esta geração, e a condenarão; pois se converteram com a pregação de Jonas; e eis aqui está quem é maior do que Jonas.” (Jonas 11.32)

O que esta mensagem tem a ver com a nossa geração? Muito, querido leitor. Quantas vezes já se ouviu a mensagem de salvação anunciada publicamente e muitos não reagem para uma mudança de vida? Cristo em sua bondade e paciência ainda nos espera para o arrependimento! Sejamos livres do juízo que está por vir. A Bíblia diz: “Horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo.” (Hebreus 10.31) Mas aos que se arrependem e mudam seu estilo de vida Jesus tem uma promessa maravilhosa: “Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito.” (Romanos 8.1) Esta é a única maneira de não sermos cortados como uma árvore inútil e sermos lançados no fogo eterno.

Joel Barros

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *