conhecer-deus

DISCIPULADO / Estudo Bíblico 03/14: Deus – Podemos conhecê-lo?

conhecer-deusOnde podemos aprender sobre Deus? Somente a Bíblia explica o plano de Deus para a nossa existência. Já vimos que não é objetivo das Escrituras provar a existência de Deus. Todas as afirmações em sua Palavra sobre Deus são definitivas. Tudo, o homem e o universo são provas de sua existência. O sistema solar com seus bilhões de estrelas incluindo o nosso planeta com toda a sua biodiversidade… Tudo isto revela que há um criador. A Bíblia diz que Deus é o criador de todas as coisas. (Gn 1 e 2; Sl 19.1-4;) Então temos que decidir se creremos nele ou não. (João 14:1) O Salmo 14.1 fala sobre os que não crêem, os quais não obedecem ao Senhor.

Desde a entrada do pecado no mundo, quando o homem ficou destituído da glória divina, Deus não pode ser plenamente conhecido pelo homem. (Leia Ex 33.20; Jo 1.18; 1 Tm 6.16) Porém Ele deixou uma promessa à humanidade que enviaria o Messias, o Cristo ao mundo para restaurar a comunhão rompida no Éden. Cristo é o cumprimento dessa promessa. Ele é a revelação de Deus ao homem. Filipe, um dos apóstolos de Cristo desejou ver o Pai. Jesus respondeu-lhe assim: “Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai? Não crês tu que eu estou no Pai, e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim, é quem faz as obras.” (João 14.9,10) Em Cristo habita toda a divindade. (Leia Cl 2.9; Hb 1.3) Não estamos abandonados à própria sorte. Jesus Cristo é Deus conosco. (Mt 1.23)

Em João 3.16 lemos que “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” Se Deus nos amou quando éramos ainda inimigos dele, imagine agora que fomos reconciliados com ele através de Cristo! Somente a graça de Deus pode explicar este grande privilégio! Veja ainda o que está escrito sobre esta fato:

“Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos)” (Efésios 2.4,5)

“Porque Cristo, estando nós ainda fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios.  Porque apenas alguém morrerá por um justo; pois poderá ser que pelo bom alguém ouse morrer. Mas Deus prova o seu amor para conosco em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.” (Romanos 5.6-8)

Ao receber a Cristo fomos adotados na família de Deus. Deus se tornou nosso pai e agora podemos desfrutar do grande privilégio de sermos filhos dele. Paulo explicou isto aos irmãos de Roma:

“Porque não recebestes o espírito de escravidão, para, outra vez, estardes em temor, mas recebestes o espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai. O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. E, se nós somos filhos, somos, logo, herdeiros também, herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo; se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados.” (Romanos 8.15-17)

A palavra aba é íntima e pessoal, usada exclusivamente por crianças se dirigindo aos pais. (Equivale a papai) Deus é um pai amoroso e sempre desejou estar ao nosso lado. Leia Mt 7.9-11. Cristo almeja fazer morada no homem, e manter um relacionamento permanente com ele. (Jo 14.23) Desde a queda, por causa do pecado, o caráter do homem ficou danificado. Cristo veio para que o caráter dele seja formado novamente em nós. Isto é possível quando cremos e obedecemos Sua Palavra diariamente. É o Espírito Santo que opera essa transformação. Em 2 Coríntios 3.18 lemos: “Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.”

ATRIBUTOS MORAIS (RELACIONADOS AOS SERES MORAIS POR ELE CRIADOS) Leia as passagens bíblicas abaixo referente a alguns dos atributos de Deus:

Retidão – É impossível Deus errar. (Sl 111.7,8) Perfeição é sua meta para nós. (Gn 17.1; Sl 89.14-15)

Santidade – Deus é santo. Ele é moralmente perfeito. (Is 6.3; 1 Sm 2.2; 1Pe 1.15) Santidade significa ser “separado do pecado e consagrado a Deus.” (Lv 20.8,26; 2 Tm 2.9; Hb 12.14)

Justiça – É a santidade de Deus em ação. (Dt 32.4; Sl 98.9) Deus é imparcial: (2 Cr 19.7; Lv 19.35-37)

Fidelidade – Deus é fiel e, portanto digno de confiança. Ele não falha. Podemos descansar em suas promessas. (Hb 6.18; Js 21.45; Is 34.16) Temos que ser fiéis: (Lc 16.10; 1 Co 1.9; 4.2; Hb 3.12)

Misericórdia – Ele espera que os pecadores se arrependam. (Ef 2.4-6; Tt 3.5 Lm 3.22; Lc 6.31; 1Pe 3.8)

Amor – Amor sacrificial por nós. (Jo 3.16; Ef 2.4,5; 5.2; 1 Jo 2.9,10; 3.14; 1 Jo 3.16)

Verdade – Ele é a verdade absoluta. É impossível que Ele minta. (Tt 1.2; Nm 23.19; Cl 3.9; Ef 4.25)

Bondade – Ele concede bênçãos às suas criaturas. (Sl 103.10; 136.1; Na 1.7; Rm 15.14; 2Pe 1.5)

ALGUNS ATRIBUTOS DE DEUS RELACIONADOS A SI MESMO E AO UNIVERSO:

 

Onipotência – Somente Ele tem todo poder para realizar o que ele deseja. (Mt 19.26; Sl 33.6)

Onipresença – Somente Ele é infinito e se faz presente em todos os lugares. (Jr 23.24; Sl 139.7-12)

Onisciência – Somente Ele tem conhecimento de tudo mesmo antes que aconteça. (Sl 139.1-4; 1Cr 28.9)

Soberania – Deus governa sobre todos. Ele é o dono de tudo (1Cr 29.11,12; Ag 1.14) Nada está fora de seu controle. Todos os seus planos serão realizados segundo sua vontade. (Sl 103.19; Jó 42.2; Is 46.10)

“Há um vazio do formato de Deus no coração de cada ser humano que não pode ser preenchido por nada que tenha sido criado, mas somente por Deus, o criador, que se deu a conhecer através de Cristo”  (B. Pascal)

Veja abaixo a série de Estudos Discipulado: