Encontro com Deus

encontro com deus

Nicodemos conversou com Jesus de noite e voltou para casa maravilhado. A mulher samaritana teve um encontro com Jesus e ela nunca mais foi a mesma. De uma só vez Jesus chamou a Pedro, Tiago e João e eles imediatamente deixaram suas redes para se tornarem pescadores de homens. Jesus disse também a Mateus: Segue-me, e a Bíblia diz que ele deixou tudo para seguir Cristo. Quem não lembra de Zaqueu, aquele odiado cobrador de impostos… Sim, ele também foi alcançado por Cristo. O seu vibrante testemunho atestou diante de todos a sua conversão.

O que dizer da mulher adúltera, do cego de Jericó, da viúva de Naim, do centurião, do ex-endemoninhado de Gadara? etc. Todos que tiveram um encontro com Cristo foram impactados por sua mensagem. João conclui assim seu evangelho: “Há, porém, ainda muitas outras coisas que Jesus fez; e se cada uma das quais fosse escrita, cuido que nem ainda o mundo todo poderia conter os livros que se escrevessem. Amém. (João 21.25)  Em João 6.37 lemos: “Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora.”

O problema comum de todos
O profeta Isaías diz: “Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho” (Isaias 53.6) Para alcançar estas vidas Jesus se apresentou na figura do bom pastor. Em Marcos 6.34 lemos assim: “E Jesus, saindo, viu uma grande multidão, e teve compaixão deles, porque eram como ovelhas que não têm pastor; e começou a ensinar-lhes muitas coisas.” Em Marcos 1.38 Jesus convida seus discípulos para um treinamento: “Vamos às aldeias vizinhas, para que eu ali também pregue; porque para isso vim.”

Uma chamada ao arrependimento
Jesus queria alcançar a tantos quantos fossem possível. Conforme Lucas 19.10, “o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido.”

O poder das palavras de Jesus fazia com que seus ouvintes enxergassem sua necessidade de Deus. Certa vez trouxeram-lhe uma mulher pegue em pleno adultério. “E, como insistissem, perguntando-lhe, endireitou-se, e disse-lhes: Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela.” (João 8.7) Por que Jesus fez essa pergunta? ele esperava que todos, sem exceção se arrependessem e confessassem seus pecados, mas o que ocorreu? Saíram todos! Eles perderam uma grande oportunidade de terem seus pecados perdoados.

Jesus sempre apontou a maior necessidade humana: arrependimento e confissão. Cristo levava todos a uma profunda reflexão, a uma avaliação de seus caminhos e os que creram nele recebiam uma nova vida. Desde então o reino de Deus vem sendo implantado na terra.

Uma chamada à verdadeira liberdade
Em uma sinagoga em Nazaré o Mestre fez a declaração estonteante ao mundo. Publicamente ele disse: “O Espírito do Senhor é sobre mim, pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados do coração, a pregar liberdade aos cativos, e restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, anunciar o ano aceitável do Senhor.” (Lucas 4.18) Havia chegado o tempo de refrigério e salvação. Desde então ele nos convida: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.” (Mateus 11.28-30)

Inimigos se rendem
Até os inimigos de Jesus reconheceram o poder de suas palavras: Certa vez quando ele discursava mandaram prendê-lo. Os encarregados de capturá-lo quando ouviram suas palavras simplesmente mudaram de opinião e confessaram: “Nunca homem algum falou assim como este homem!” (João 7.46)

Em fim, todo ser humano precisa ter um encontro com Cristo. Ele foi morto, mas ressuscitou e vive para sempre. O arrependimento é apenas o primeiro passo. Crer nele e praticar a sua Palavra é o meio pelo qual termos a nossa vida transformada. Em João 5.24 Cristo diz: “Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida.”

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *