1 de abril: Dia da Mentira…

Afirmar como verdadeiro aquilo que é falso, enganar, ludibriar, induzir ao erro, falsidade, falácia, etc. Estas são algumas definições da palavra mentira. Quem nunca mentiu que atire a primeira pedra! Porém todos nós conhecemos o amargo efeito da mentira: atritos, desarmonia, rompimento de relações, indignação, ausência de paz, em fim um grande prejuízo moral físico e espiritual.

O dia da mentira

1º de abril é conhecido como o dia da mentira. Não vamos aqui analisar as origens sobre a escolha desse dia para legitimar a prática da mentira pelo menos por um dia. O mais importante é saber que mentir, mesmo por brincadeira, produz resultados negativos tanto para quem mente como para quem é vitima do engano.

O perigo de brincar com a mentira

Vejamos um fato: depois que Adão e Eva pecaram “disse o Senhor Deus à mulher: Por que fizeste isto? E disse a mulher: A serpente me enganou, e eu comi.” (Gênesis 3.13) Aqui está a origem de todo sofrimento e adversidade que há no mundo. A mentira sempre causa a ruptura de relacionamentos, porque abala a confiança e a fé.

dia da mentira

Seja o seu ‘sim’, ‘sim’, e o seu ‘não’, ‘não’; o que passar disso vem do Maligno.”(Mateus 5.37)

Mentir pode se tornar um estilo de vida

Nos dias do Profeta Jeremias havia muitos religiosos, mas eles viviam assim: “E encurvam a língua como se fosse o seu arco, para a mentira; fortalecem-se na terra, mas não para a verdade; porque avançam de malícia em malícia, e a mim não me conhecem, diz o Senhor.” (Jeremias 9.3) A mentira escraviza, gera outra mentira e conduz ao crime: “Pelo pecado da sua boca e pelas palavras dos seus lábios, fiquem presos na sua soberba, e pelas maldições e pelas mentiras que falam.” (Salmos 59.12)

Como Deus vê a mentira

“Seis coisas o Senhor aborrece, e a sétima a sua alma abomina: Olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, o coração que maquina pensamentos perversos, pés que se apressam a correr para o mal, a testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos.” (Provérbios 6.16-19) “A espada virá sobre os mentirosos, e ficarão insensatos; a espada virá sobre os seus poderosos, e desfalecerão.” (Jeremias 50.36) “Destruirás aqueles que falam a mentira; o Senhor aborrecerá o homem sanguinário e fraudulento.” (Salmos 5.6)

Detectando o pai da mentira

A antiga serpente, simbolo de Satanás continua enganando.

Quando quiseram matar a Jesus, ele os desmascarou: “Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.” (João 8.44)

O conselho de Deus sobre a mentira

“Guarda a tua língua do mal, e os teus lábios de falarem o engano.” (Salmos 34.13); “Não furtareis, nem mentireis, nem usareis de falsidade cada um com o seu próximo.” (Levítico 19.11); “Desvia de ti a falsidade da boca, e afasta de ti a perversidade dos lábios.” (Provérbios 4.24)

A supremacia da verdade

Quem Jesus Cristo declarou ser? Ele disse: “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.” (João 14.6) Pedro falou sobre Jesus: “o qual não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano.”

A mentira é hábito do velho homem

Você está em Cristo, já é uma nova criatura? “Aquele que diz que está nele, também deve andar como ele andou.” (1 João 2.6); “Não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do velho homem com os seus feitos.” (Colossenses 3.9) “Por isso deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros uns dos outros.” (Efésios 4.25); “Não vos escrevi porque não soubésseis a verdade, mas porque a sabeis, e porque nenhuma mentira vem da verdade.” (1 João 2.21)

De volta ao paraíso pela verdade

Davi fez uma pergunta e a resposta veio imediatamente: “Senhor, quem habitará no teu tabernáculo? Quem morará no teu santo monte? Aquele que anda sinceramente, e pratica a justiça, e fala a verdade no seu coração. Aquele que não difama com a sua língua, nem faz mal ao seu próximo, nem aceita nenhum opróbrio contra o seu próximo.” (Salmos 15.1-3) Em Apocalipse 21.27 sabemos mais sobre a cidade celestial: “E não entrará nela coisa alguma que contamine, e cometa abominação e mentira; mas só os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro.” Ainda em Apocalipse 22.15 está escrito: “Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira.”

Artigos relacionados:

1 responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *