O privilégio de adorar a Deus

Leitura de Hoje (1 de set/2015): Ezequiel 40 a 42

verdadeira adoraçãoNa leitura de hoje…

Depois da destruição de Jerusalém, os judeus que estavam exilados na Babilônia receberam uma grande promessa de Deus: a construção de um novo templo em Israel! Dessa forma, Deus daria novamente aos judeus o privilégio de estar diante dele em um templo para lhe prestar culto!

Em ocasiões anteriores, Deus já havia anunciado que um dia o cativeiro chegaria ao fim e eles retornariam para sua própria terra! Mas essa felicidade somente seria completa se eles pudessem ter novamente a oportunidade de estar em um templo para adorar ao Senhor!

Nossa vida só é completa quando somos adoradores de Deus! Somente quem passa pela experiência da adoração sabe como é maravilhoso estar prostrado diante de Deus e adorá-lo por tudo que é e por tudo que faz!

Todo dia é dia para adorar a Deus, de “aplaudi-lo” pela sua grandeza, pela excelência de suas obras! Quando olhamos, por exemplo, o nascer e o pôr do sol, percebemos que nunca são iguais aos do dia anterior. Não bastou a Ele criar o mundo. Como um grande artista, Ele escolheu presentear-nos com espetáculos inéditos e nos surpreender diariamente. Ele é realmente magnífico! Não nos faltam motivos para adorá-lo! Quem adora, não depende de circunstâncias para fazê-lo. Seja na prosperidade ou na necessidade, todo momento é hora de dizer “Bendito seja o nome do Senhor!”

À medida que os judeus se convertiam ao Senhor, crescia em seus corações o desejo de um templo para adorar a Deus! E é exatamente isso que sentimos quando colocamos o Senhor em primeiro lugar em nossa vida. Hoje, porém, nós mesmos somos templos do Espírito Santo e isso significa que a adoração não é mais apenas um momento. É um estilo de vida que nos faz desejar agradar a Deus o tempo todo, em toda nossa maneira de viver!

Como é bom adorar a Deus! Ele é digno de receber toda honra e todo louvor!

Colaboração: Melicégenes Rodrigues
Ministério de Evangelismo Urbano

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *